Globalizando sua educação – Conheça a opção itinerante de graduação

Já imaginou fazer a sua graduação passando por sete cidades ao redor do mundo, como São Francisco, Berlim e Buenos Aires, com um currículo inovador e aulas em formato de seminário?

000000044

Os tempos em que vivemos levaram diversas instituições a repensar e remodelar a maneira como vemos a educação. A Minerva, por exemplo, é uma nova instituição americana que propõe formar líderes globais e inovadores, por meio de imersão global e com foco no desenvolvimento das competências do século XXI.

Conheça a experiência de duas alunas, as brasileiras estão em diferentes estágios da graduação na Minerva.

minerva_header-original

GIOVANNA CHAVES – Class of 2020
(atualmente cursa o primeiro ano em São Francisco)

Giovanna_minerva

Como foi o processo de escolher a Minerva?

Quando eu descobri a Minerva, a primeira coisa que me chamou atenção foi a questão do campus itinerante. Eu nunca consegui me imaginar em um só lugar e sempre me vi rodando o mundo, só não sabia muito bem como nem quando. Descobri por um grupo no Facebook que uma brasileira havia sido aceita e comecei a pesquisar mais sobre a universidade. Decidi aplicar, mesmo não tendo muita noção do que a Minerva era de verdade. Quando fui aceita, visitei a universidade em São Francisco e foi aí que decidi escolher Minerva. Me encantei pela comunidade e por como os alunos têm voz aqui dentro.

Quais são as vantagens no formato diferenciado da universidade?

O formato da Minerva tem várias vantagens. O ensino ativo através da plataforma, por exemplo, foi o que mais me surpreendeu. Mesmo depois de ter sido aceita, eu tinha uma visão errada de como eram as aulas na Minerva, e tinha um certo preconceito com “aulas online”. A plataforma, no entanto, é sensacional. As aulas não são MOOCs, como alguns devem pensar. Elas são pequenas, no máximo 20 alunos, e totalmente à base de discussões. O estilo das aulas faz com que você esteja sempre prestando atenção, porque o professor pode te chamar a qualquer momento para responder ao comentário de alguém, e com que a sua opinião seja relevante para a aula. Claro, isso requer muito estudo antes da aula, mas vejo isso como outra vantagem: os alunos chegam preparados e as discussões são mais elaboradas. Outro receio que eu tinha era em relação aos professores. Eu sempre gostei de manter uma boa relação com meus professores e me sentia à vontade para tirar dúvidas, e tive medo de perder isso na Minerva. Porém, o formato das aulas só melhorou a interação com os professores. Cada professor te conhece bem, porque as aulas são pequenas, e estão sempre disponíveis para ajudar, tanto durante office hours quanto por e-mail. No final do semestre passado, por exemplo, eu pedi ajuda no meu final project para uma professora que trabalhava numa área parecida, mas que nem tinha sido minha professora. Ela foi super prestativa, tirou todas as minhas dúvidas e até me ajudou a organizar o trabalho na véspera. Fiz 6 meses de faculdade no Brasil, e posso dizer que a minha relação com os professores aqui na Minerva é muito melhor.

maxresdefault

Quais das suas qualidades fizeram você perceber que Minerva teria o formato ideal para você?

Sempre fui uma aluna meio chata, já tive professores que reclamavam porque eu “fazia perguntas demais” e queria saber coisas que não eram necessárias para as provas. Quando eu encontrei a Minerva, eu percebi que era o tipo de universidade que valorizava curiosidade e sede por conhecimento. Aqui dentro somos encorajados a questionar, discordar e criticar, até mesmo a própria universidade, desde que tudo seja bem fundamentado. Além disso, a Minerva procura alunos que tenham a mente aberta. Meu pai é militar, e passei minha vida toda me mudando, o que me levou a conhecer diferentes culturas e não me prender a preconceitos. Isso é essencial na Minerva, até porque passamos por 7 cidades completamente distintas. A rotação global foi o que me atraiu de início justamente por incluir cidades não apenas europeias ou americanas, mas também Taipei, Seoul e Hyderabad, cidades que irão me desafiar a mudar meu ponto de vista e sair da minha zona de conforto.

Este formato trouxe alguma diferença no processo de candidatura?

O formato da Minerva é diferente até no processo de candidatura, que foi o único que não me deixou estressada e nervosa. No processo da Minerva, por exemplo, eu tive mais liberdade (e caracteres) para falar sobre as atividades extracurriculares que eu fiz e o impacto que elas tiveram não só nos outros, mas em mim. Foi o único processo em que eu realmente senti que estava sendo eu mesma, não quem eu achava que os admission officers queriam que eu fosse, porque eles fazem questão de te analisar através de diferentes áreas.

Que dicas você daria para um aluno (a) que esta aplicando?

Seja você mesmo. É bem clichê, mas no caso da Minerva eu acho bem verdade. O application vai te analisar por inteiro, então não se preocupe se os seus accomplishments não são “grandiosos”. Foque em explicar por que aquilo foi importante para você, de que maneira isso te afetou, o que isso mudou na sua vida. Se faz sentido para você, faz sentido para a Minerva.

LUSANA ORNELAS – Class of 2019 (atualmente cursa o segundo ano em Buenos Aires)

2015 Minerva Student Portraits and Collateral.

Como foi o processo de escolher Minerva? 

Eu tinha sido aceita em várias universidades brasileiras antes. Por isso, a princípio, tentei fazer minha graduação no Brasil. Mas pra ser sincera, eu estava muito infeliz com o ensino por lá. Muitas coisas me deixaram desanimada com o sistema tradicional brasileiro. Por isso, decidi deixar minha universidade e buscar uma alternativa. A Minerva prometia uma experiência revolucionária, resolvendo exatamente os problemas que tive em uma universidade pública no Brasil. Por isso, decidi aplicar. E felizmente, deu certo!

Quais são as vantagens no formato diferenciado da universidade?

São muitas! Mas pra começar, todos os alunos na Minerva são únicos. Não somos tratados como mais um número, em um mar de estudantes. Aqui, eu sou reconhecida e valorizada como pessoa, e todas as minhas características que me fazem especial.

O corpo estudantil da Minerva também é único. É o corpo estudantil universitário mais diverso do mundo. E além de morarmos juntos, também viajamos pelo mundo. Esse formato me encoraja a ser mais mente aberta, e mais compreensiva quando se trata de diferenças culturais. Aqui, aprendo algo novo todos os dias.

Na Minerva, também temos uma relação muito próxima dos nossos professores. Diferentemente do Brasil, aqui, todos os professores conhecem todos seus alunos por nome, e sabem como cada um deles está indo em sala de aula. Eles oferecerem horários de monitoria com frequência, em que os alunos podem tirar dúvidas ou simplesmente conversar. Na Minerva, meus professores são meus mentores e amigos. Além disso, cada aluno tem um conselheiro; alguém que sabe dos seus interesses e objetivos futuros. Conselheiros nos ajudam a decidir nossas aulas, como melhorar nosso desempenho, dentre outras coisas. Recebemos uma quantidade enorme de apoio individual.

Pelo formato das aulas, sempre sou encorajada a contribuir para as discussões em sala de aula, e não simplesmente ouvir de forma passiva. Assim, aprendo muito mais, pois participo ativamente. E o mais importante: os estudos na Minerva são focados em técnicas de solução de problemas. Tudo que aprendemos aqui é prático, e aplicável pra situações da vida real. Vejo claramente como o ensino da Minerva é útil para minha vida profissional, e isso me deixa mais motivada.

Todos esses fatores fazem a Minerva um lugar único.foto-minerva

Quais das suas qualidades fizeram você perceber que Minerva teria o formato ideal para você?

Sempre gostei de fazer atividades que iam além do simples currículo da minha escola. Eu participava de muitos clubes, como banda, teatro, trabalho voluntário. Eu não me contentava com o básico, pois sempre sentia que podia ir além. A Minerva encoraja seus alunos a irem além do básico, usar a educação que recebem pra mudar o mundo, pensar grande. Por tudo isso, achei que seria a universidade ideal pra mim, onde eu poderia usar minha curiosidade e potencial de uma forma útil.

Além disso, sou conhecida entre meus amigos e família por ter uma personalidade forte, de liderança, e ser muito questionadora. Não aceitava regras sociais ou regulamentos sem questionar o porquê. Sempre que possível, gostava de discutir tópicos tabu e tinha uma presença forte. Sempre fazia muitas perguntas. Gostava de fazer coisas de uma forma diferente.

Normalmente, essas características não são vistas como qualidades. Por diversas vezes, tentaram me calar ou me dizer que eu deveria ser menos questionadora, ou mais quieta. Sentia que estavam tentando calar minha personalidade, e me colocar dentro de uma caixinha. A Minerva é diferente. É uma organização ousada. Eles fazem exatamente o contrário. Eles gostam de questionar o sistema educacional atual, e fazer uma revolução propondo um sistema completamente diferente, e ainda mais eficiente. “Não Convencional” é um dos princípios da universidade. Aqui, essas características são vistas como qualidade. Por isso, achei que seria o lugar ideal.

Este formato trouxe alguma diferença no processo de candidatura?

O processo de application da Minerva é completamente diferente de outras universidades. Essa é outra coisa na qual a Minerva está tentando revolucionar, e ser original. O processo seletivo é de graça, o que faz ele mais acessível para estudantes de todas as classes sociais. E foi elaborado pra ser feito da forma mais objetiva possível, e logo, mais justo.

Que dicas você daria para um aluno (a) que esta aplicando?

Busque entender o máximo possível da Minerva antes de aplicar. Eu sei que essa soa como a universidade perfeita dos sonhos, e muitos alunos estão interessados somente na parte da rotação global. Mas tem muito mais que podemos oferecer! Existem diversas características que fazem a Minerva única. Pode ser que você se identifique com algumas delas, e com outras, não tanto. Infelizmente, a Minerva também não é pra qualquer um. Por isso, faça uma decisão sábia. Se depois de entender tudo sobre a Minerva, você ainda acha que esse seria o lugar perfeito pra você, vá em frente! Aplique.

c3mer4bweaetxhl

Se a história destas duas jovens te inspirou, você ainda tem a chance de se candidatar!
As inscrições do Regular Decision II ainda estão abertas até o dia 15/03/2017.

Para Mais informações: https://www.minerva.kgi.edu/

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s